Arquivo da tag: muitas vezes

A impotência cobre a disfunção erétil

O que é a disfunção erétil (impotência)?

A impotência cobre a disfunção erétil masculina que faz com que o homem não tenha ou mantenha a ereção.

Esse problema pode impedir que um casal tenha qualquer tipo de contato sexual, mas o problema muitas vezes pode ser tratado com sucesso. Se você sofre de impotência, você deve consultar um médico. Existem várias terapias diferentes disponíveis.

A idade já foi acusada de causar sexualidade prejudicada, e é correta em alguns aspectos, por exemplo. a frequência de coabitação está diminuindo com a idade, enquanto a capacidade sexual também é enfraquecida.

Assim, muitos homens que apareceram nos anos descobrirão que a potência não é mais tão estável e poderosa quanto antes.

Dentro de possivelmente. tratamento do problema de potência do paciente, é importante que a situação do paciente seja avaliada de que seu histórico médico é descoberto e que um exame completo do paciente é realizado. Isso possibilita encontrar o melhor tratamento para o paciente e, assim, alcançar o melhor resultado.

Freqüência de impotência

Para homens com menos de 40 anos, a impotência é rara, mas a doença aumenta muito rapidamente. Assim, mais de 40% dos homens com mais de 70 anos perderão a sua capacidade de resistência.

A causa mais comum (aplica-se a 65%) da impotência é a aterosclerose, causando mau suprimento de sangue ao pênis. Portanto, muitas vezes se vê impotência em homens com pressão alta e colesterol.

Mas existem outras causas psíquicas e físicas da impotência.

Causas mentais

Problemas no relacionamento

Estresse ou depressão

ansiedade de desempenho

Perda de parceiro devido a morte ou divórcio

Trauma (por exemplo, abuso sexual)

Educação Sexualmente Amigável

Causas físicas

envelhecimento

doença

Alto consumo de drogas

Grande consumo de álcool e tabaco.

Baixo teor do hormônio sexual masculino (testosterona).

Para que um homem consiga um aumento, um número de condições deve estar presente: as conexões nervosas devem estar em ordem, o suprimento de sangue deve estar em ordem e, além disso, a psique da pessoa deve estar em ordem, ie. que não há muita tensão mental não processada.

Homens e a disfunção erétil

De acordo com estudos, cerca de 4% dos homens com mais de 50 anos e quase 50% dos homens com mais de 75 anos enfrentam disfunção erétil.

Se esse fenômeno não é tão raro, certamente é um motivo para consultar um especialista. Os médicos dizem que a ajuda profissional é necessária quando os problemas de ereção começam a causar desconforto físico ou psicológico. No entanto, às vezes, os episódios são causados ​​por coisas que você nem imagina.

– As complicações da diabetes,

– Redução da circulação do sangue nos vasos de pequeno diâmetro (nome médico – “perturbações da microcirculação”),

– Danos de nervo

– Problemas hormonais, tais como a falta de testosterona

– Cigarros overindulgence e álcool,

– Doença do fígado e rim

Tomar certos medicamentos: sedativos, tranquilizantes, diuréticos e anti-hipertensivos.

A impotência, ou impotência, é um problema sério para um homem, não apenas fisicamente, mas também psicologicamente. Em condições modernas, este termo como um diagnóstico não é considerado correto, em vez disso, urologistas e especialistas relacionados usam o termo “disfunção erétil”. Isto é mais preciso e correto do ponto de vista da medicina, além disso, tal definição de patologia não é tão fortemente percebida psicologicamente pelo paciente.

Para muitos homens, este é um período difícil na vida, mas eles têm vergonha de procurar ajuda de um médico em um assunto tão delicado, preferindo pesquisar na Internet ou aconselhando amigos sobre remédios caseiros e métodos para tratar a impotência. Essa abordagem é incorreta na raiz, porque métodos questionáveis, várias “drogas” muitas vezes só agravam o problema, e medicamentos auto-selecionados podem prejudicar ainda mais, levando a conseqüências persistentes e muitas vezes irreversíveis.

cromofina

Alimentos proibidos

cromofina

Costuma-se dizer nos círculos nutricionais que não há comida não saudável, apenas uma dieta pouco saudável . Em vez de classificar os alimentos em boas e más categorias, toda a dieta pode ser julgada. Um ou dois cubos de chocolate podem se encaixar perfeitamente em uma dieta saudável e balanceada, assim como uma dieta de alimentos “saudáveis” pode levar à deficiência de nutrientes ou à ingestão excessiva de energia. Se você tirar algum alimento de si mesmo, pode ser que você queira ser ainda melhor e ficará zangado se não puder resistir à tentação.

Tome vitaminas

Qualquer dieta, mesmo a mais saudável, muitas vezes significa não apenas limitar a quantidade de comida, mas também alterar a composição de nutrientes, vitaminas, minerais e oligoelementos. Eles devem ser reabastecidos, e aqui está o porquê.

Se a deficiência de vitaminas não é compensada de alguma forma, o corpo começa a se “rebelar” – em primeiro lugar, por sentir fome ou problemas com órgãos e tecidos. Manter uma dieta contra tal fundo se torna, se não impossível, então bastante complicado. É melhor escolher para si um complexo de acordo com as necessidades individuais – multivitaminas, neste sentido, não se adaptam a quase ninguém.

Existem muitos artigos e relatórios sobre várias dietas no mundo da Internet. A dieta da Apple, Atkins, é apenas uma das poucas para mencionar. Muitas vezes, no entanto, descobrimos que essas dietas são ineficazes, ou que a perda de peso ocorre após a rápida perda de peso. Então, qual é o segredo da perda de peso saudável e duradoura? Clique em o que é cromofina, para emagrecer.

A palavra-chave é mudança de estilo de vida. Se alguém decide perder peso, vale a pena procurar ajuda, onde várias profissões juntas apóiam a realização do peso ideal. Os profissionais não ajudam apenas a fazer uma dieta. Como primeiro passo, eles medem a extensão da obesidade, ajudam a determinar os objetivos realisticamente disponíveis e fornecem orientação para as mudanças necessárias no estilo de vida.

Elementos importantes da perda de peso saudável são motivação adequada, boa nutrição e bom exercício.

A motivação é talvez a mais importante, porque, se não nos comprometermos com o assunto, todos os bons conselhos e ajuda são fúteis. Precisamos nos mudar. A motivação também pode ser fortalecida e mantida por um longo tempo usando técnicas apropriadas.